Pausa para o Chá

Em meio a tanto manifesto, briga, opiniões políticas vindo de todos os lados, vamos dar uma pausa pro chá.

Comecei com o chá odiando ele. La na minha escola, se você estivesse se sentindo mal, era chazinho pra todo lado… A pessoa ta morrendo de cólica, dor de cabeça, e não há chá que te livre disso instantâneamente… eu odiava.
Depois dona Evelling veio com seus conhecimentos ingleses e introduziu o chá na roda (la ele!), mas foi isso mesmo. E mesmo que o chá não seja a bebida ideal pra salvador, ele surtia seu efeito reconfortante.
Depois que me mudei pra SP, eu fiquei vesga de tanto chá. Os mercadinhos de “gente diferênciada” e a liberdade tem uma quantidade absurda de marcas, com todos os tipos de chá que vocês podem imaginar, além disso veio o frio, o que deu muito mais sentido à bebida.
Mas de todos os chás que eu provei, os chineses eram sempre estranhos, e sempre que eu provava eu não curtia. Calhou de eu ter me inscrito em uma degustação de chás, justamente de chás chineses. Ai você pergunta, pra quê você foi se você não gosta?
Por natureza, eu gosto de experimentar. E sinceramente, nunca entendi o conceito de degustação. “Se eu como, eu degusto, não?” Não necessáriamente. A degustação é um comer consiente, focado. É um comer explorando.
As vezes os sabores que nos parecem estranhos, podem revelar tons e sensações que você não notava.
Nesta degustação provamos chás brancos, verdes, oolongs, Pu’er e pretos vindos da china. Pra quem não conhece, Cha é toda infusão derivada da planta Camellia Sinensis, o resto é apenas infusão (mate, boldo, cidreira, maça etc). O que muda em cada chá é o tempo de oxidação da folha, ou até a parte da folha, os chás brancos por exemplo vem dos brotinhos da folha, se você pegar ele e olhar de perto vai ver (são os primeiros chás la de cima).
Dentro disso ai vamos ter uma diversidade infinita de combinações de chá e outras plantas ou frutas, chás aromatizados ou perfumados .
Aromatizado: Chás onde se coloca o oléo escencial do sabor.
Perfumados: Chás que são secos com outra planta, depois eles podem retirar, mas o cheiro se mantem.
Esses são os mais comuns no mercado Brasileiro, se adequam mais ao nosso paladar que pede sabores fortes.
O processamento de fabricação também diferencia, os Pu’er por exemplo são fermentados, oxidados e prensados, e a forma como são feitos da a eles uma validade maior, quanto mais velhos, mais valiosos, é meio que nem vinho, você compra por safra. A região de plantio é outro diferêncial, qualidade do solo e clima, podem dar variações no sabor.
Outra coisa que eu não conseguia era tomar os chás sem açucar. Por que diabos a gente se acostumou a só beber doce.. ou agua. Ou é uma coisa, ou outra, ja reparou?
O truque é saber harmonizar. Pelo que notei, se você quer que uma bebida mais doce, coloque um acompanhamento salgado, ou se você vai comer algo muito doce, beba um chá mais amargo pra quebrar.
Depois de começar a combinar bebidas e comidas fica uma loucura, sabiam que existe chá defumado? sério, é estranho, da uma super vontade de beber acompanhado de um churrasquinho haha.
É muita coisa, se eu continuar vou ficar uma eternidade escrevendo, quem quiser saber mais, visitem esse site: http://chaarteevida.blogspot.com.br/
Photo © Lin Pernille Photography LLC, 2011
Share on Tumblr

Quem Revoa: Cris

... em breve digo quem sou.